ENTREVERO INSTRUMENTAL

Entrevero Instrumental

Com Arthur Boscato [violão sete cordas], Diego Guerro [acordeon], Jota P Barbosa [saxofone], Filipe Maliska [bateria] e Rodrigo Moreira [baixo], apresenta um trabalho autoral de música instrumental brasileira com grande influência dos ritmos do sul do Brasil e da música contemporânea. Ao longo de seis anos já passou por mais de 60 cidades brasileiras, entre os estados de SC, PR, RS, SP, RJ, MG, PE, CE e BA. Foi selecionado para as turnês: Circuito Sesc Teatros 2010, Circuito Sesc de Música 2012, Circuito Cultural Sesi 2013, Circuito Cultural Sesi 2014. Em 2013, com o apoio do Ministério da Cultura, realiza uma turnê pela França e Espanha, e em 2017, a que passou por Argentina, Uruguai e região sul do Brasil. Participou de importantes festivais como o Savassi Festival 2011 em Belo Horizonte, o Joinville Jazz Festival 2010, o Festival Internacional  Jazz a la Calle 2015 no Uruguai, Mostra Sesc Cariri 2015 no Ceará , Festival de Inverno de Garanhuns 2014, Copa do Mundo 2014 em Salvador e Experimentasom no Sesc Sorocaba em 2017. Recebeu o prêmio Novos Talentos do Jazz 2011, o Itaú Rumos Música 2010-2012, Prêmio Elisabete Anderle 2010 pelo disco “Siri al Presto”, Prêmio Funarte de Música Brasileira em 2013 pelo disco “Êxodo” e Prêmio Elisabete Anderle 2015 pelo disco “Estratossoma”. Realizou em 2017 o programa Instrumental Sesc Brasil.

O CONCERTO

Durante pouco mais de uma hora, o grupo Entrevero Instrumental apresenta uma seleção de músicas dos seus três álbuns lançados: Siri al Presto (2010), Êxodo (2013) e Estratossoma (2015). O repertório é dinâmico e sustenta grande essência, uma música com influência dos ritmos do sul do Brasil e da música contemporânea, a marca do grupo na linguagem do jazz brasileiro.

Jota P.

Entrevero Instrumental

Atual saxofonista do grupo do Hermeto Pascoal, estudou e posteriormente foi professor no Conservatório de Tatuí. Já gravou com grandes músicos brasileiros como Oliver Pellet, Thiago Espírito Santo, Fabiano de Castro, Sandro Haick, Louise Woolley, Gian Correa, Gabriel Grossi, Alex Bruck Octeto, grupo André Marques & Vintena Brasileira, Grupo Cincado, dentre outros. Participou do programa Instrumental Sesc Brasil com Filó Machado. Em 2011 gravou seu primeiro trabalho solo, selecionado para o “100 Melhores Álbuns da Musica Brasileira – 2012 ” do site Embrulhador.com, onde ganhou Menção Honrosa, para o Novos Talentos do Jazz do Savassi Festival 2013, ficando na oitava posição. Em 2015 lança o CD Em ritmo de mudança, onde mescla ritmos brasileiros com improvisação, tendo sido um dos álbuns instrumentais mais aclamados pelo público e pela crítica naquele ano.

Rodrigo Moreira

Entrevero Instrumental

Graduado em Licenciatura em Educação Artística com Habilitação em Música pela Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, e Mestre em música pela Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, cursou ainda a especialização em Música Moderna y Jazz no Berklee College of Music del Conservatori del Liceu em Barcelona, Espanha. Nascido em São Paulo, está radicado em Florianópolis desde 1997, atuando como compositor, arranjador e contrabaixista. Estudou com Jorge Oscar, Heraldo do Monte, Nelson Farias, David Mengual, Gary Willis, entre outros. Na área da docência, lecionou as disciplinas de Prática de Conjunto, História da Música Popular, Acústica Musical e Musicologia, todas na UDESC.

Filipe Maliska

Entrevero Instrumental

Graduado em música pela Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC. Em Barcelona, Espanha, cursou o L’Aula de Música Moderna y Jazz no Berklee College of Music del Conservatori del Liceu. Esteve presente no Seminário de Latin, Flamenco e Jazz do Taller de Musics, com Horacio el Negro (bateria), Antonio Coronel (cajon flamenco) e Gonzalo Rubalcaba (piano). Durante esse tempo na Espanha tocou com músicos como Rogério Botter Maio, Diego Urcola (Paquito de Rivera Quintet), Horacio el Negro, Perico Sambeat, Anibal Martinez, Javier Colina, Marina Albero, Munir Hossn, Alejandro Luzardo, Cristina Fernandez, Israel Álvares, Rodrigo Moreira e Gabriel Navia. Participou também da turnê Diversons, promovida pelo banco catalão La Caixa, tocando em diversas cidades da Espanha com o grupo Dos Pampas. Participou ainda do XX Festival Internacional de Blues de Cerdanyola del Vallès e Voll-Damm 39 festival internacional Jazz Barcelona.

Arthur Boscato

Entrevero Instrumental

Instrumentista, intérprete, compositor, arranjador e produtor. Participa dos projetos Rédea Solta, O Exótico Quark Encanto e o duo com o acordeonista Diego Guerro. Com o primeiro lançou dois discos, ambos indicados a Melhor Álbum no Prêmio da Música Catarinense (o primeiro venceu a categoria) e presentes em listas de melhores discos de música brasileira nos anos de 2015 e 2017. Com o segundo venceu o prêmio Elisabete Anderle de Estímulo a Cultura e lançou seu debut autointitulado em 2016. Com o terceiro lança o álbum “Meriodional” em 2017, com o qual vem excursionando Brasil afora. Atua também como compositor de trilhas sonoras e editor de som para cinema, com participação em produções nacionais e internacionais. Como produtor e sideman, trabalha com diversos artistas, principalmente da música regional sul-brasileira.

Diego Guerro

Entrevero Instrumental

Acordeonista, professor, compositor, arranjador e produtor. Além do Entrevero Instrumental, figura dentre os principais projetos a Orquestra Sanfônica de Pato Branco, seu trabalho solo e o duo com o violonista Arthur Boscato. Com o primeiro, já realizou mais de cem concertos pelo sul do Brasil, e lançou dois discos. Com o segundo lançou o disco “Novos Ares”, com o qual excursionou pelo estado do Paraná, apresentando uma abordagem particular para o acordeon. Com o terceiro lança o álbum “Meriodional” em 2017, com o qual vem excursionando Brasil afora. Atualmente, leciona acordeon, tem um estúdio especializado na gravação do instrumento e é regente da Orquestra Sanfônica de Pato Branco.