FELIPE COELHO

Felipe Coelho

Atualmente considerado “A Cara do Novo Violão Brasileiro” (Revista Violão Mais, 12/2016), “Um dos mais importantes da nova geração” (Guitar Player Brasil) e “Melhor Instrumentista Catarinense” (Premio Musica SC 2015), Felipe Coelho é um dos mais significativos expoentes da região sul. Colunista da Revista Violão Mais, foi o ganhador do Prêmio Funarte de Música 2010, dentre outras importantes premiações conquistadas. O artista já realizou doze turnês com seu trabalho autoral, tendo brilhado em palcos de Chicago, Nova Iorque, Shanghai, Buenos Aires e nas mais importantes capitais brasileiras, além de ser convidado para integrar a programação de mais de trinta festivais de música. Tem como identidade a pluralidade linguística em contexto moderno, levando a música brasileira a um profundo diálogo com o flamenco, a música oriental, o jazz e a tradição erudita. Nos últimos anos foi convidado como compositor, arranjador e solista por mais de dez orquestras no Brasil e nos Estados Unidos. Seus cinco discos são representados internacionalmente pelo selo norueguês Hot Club Records, disponíveis nas principais plataformas: Raízes Trançadas (2008), CataVento (2010), Musadiversa (2012), Todas as Direções (2014) e Hora Certa (2016). Confira seus principais espetáculos disponíveis no momento:

HORA CERTA

O espetáculo apresenta a pluralidade linguística de Felipe Coelho, presente desde seu primeiro disco. Um movimento musical altamente criativo onde a linguagem brasileira vai de encontro à nuances rítmicas orientais, à técnica violonística flamenca, à experimentações na esfera do arranjo e composição com sofisticadas manipulações sonoras. O resultado é uma linguagem universal que levou o trio com Richard Montano na bateria e Tiê Pereira no baixo a realizarem três turnês e receberem o convite pelo selo internacional “Hot Club Records”, assim como levou o violonista a ser considerado “A cara do novo violão Brasileiro”.

SOLO

O espetáculo leva um concerto intimista de Felipe Coelho ao violão de 7 cordas, trazendo toda a amplitude de suas linguagens. Incluindo não só peças clássicas, flamencas, choro e jazz/bossa, e artista traz algumas de suas composições mais marcantes, que estabelecem sua impressão digital no cenário mundial. Representado pelo selo Norueguês Hot Club Records, o solista já se apresentou em Nova Yorque, Chicago, Shanghai (China), Buenos Aires e nas mais importantes capitais brasileiras.

FLAMENCO

O espetáculo é uma fotografia da expressão flamenca no sul do Brasil. Reunindo artista do mais alto calibre nacional desde Porto Alegre à Curitiba, traz a arte Andaluz em sua forma pura, reunindo o baile da curitibana Chari Gonzalez e do diretor artístico do Tablado Andaluz de Porto Alegre, Pedro Fernandez, à flauta cigana do argentino Cristian Faig junto ao nacionalmente reconhecido toque flamenco de Felipe Coelho.

MIND THE GAP

O espetáculo celebra a linguagem do jazz tradicional. Ao contrário do uso do termo “jazz” na maioria dos grupos musicais, que se refere apenas à improvisação, aqui o termo é levado de forma literal respeitando meticulosamente a linguagem em seu berço: o swing, o bebop e o blues, com repertório baseado apenas nos clássicos desde Miles Davis à Charlie Parker. O espetáculo nasceu devido à junção da paixão e dedicação à esta linguagem dada pelo baixista Tiê Pereira, o baterista Mauro Borghezan e violonista e solista Felipe Coelho.

ORQUESTRAS

Felipe Coelho atua como solista de orquestras e cameratas, além de compor e arranjar para estas formações. Abaixo alguns registros dessa faceta do artista: